Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Leve Esperança ao Sul: Ajude a Distribuir 50.000 Medalhas Milagrosas

Apostasia Do Ocidente E Reação Pró Família Na áfrica

22 países se opõem à educação sexual pró-LGBT para crianças, liderados por Uganda, contra pressões dos EUA e Canadá.


Apostasia Do Ocidente E Reação Pró Família Na áfrica

Índice

  1. 22 países contra a educação sexual para crianças

O Ocidente ex-cristão, ex-evangelizador da África, Ásia, América se torna uma alavanca destruidora da família.

Na reação, 22 países se unem para impedir que o administrador de Biden imponha educação sexual pró-LGBT a crianças. Portanto, do Novo Mundo, também partem as bombas destruidoras da família, em especial do Canadá e EUA.

Temos dado destaque à enérgica reação de Uganda, em favor da família, contra a s pressões dos EUA e Canadá.

22 países contra a educação sexual para crianças

(LifeSiteNews) – Os países tradicionais se uniram para se opor à “educação sexual abrangente” para crianças na Comissão anual de População e Desenvolvimento das Nações Unidas.

No mês passado, 22 países da Ásia, África, Oriente Médio e Europa Oriental se opuseram a uma resolução do governo Biden, da União Européia e de outras nações ocidentais para fornecer educação sexual a crianças, conforme relatado pelo Center for Family and Human Rights.

A “educação sexual abrangente” proposta pela resolução é ensinada em alguns países africanos e asiáticos e incentiva as crianças a se envolverem em prazer sexual, masturbação e transgenerismo.

Apostasia da UE e Norte América

Na lista dos 22 países que se opõem à educação sexual para crianças não vemos nenhuma Nação da UE, nem das três Américas. Sendo que Canadá e EUA são os países propulsores do aborto, da agenda lgbt, do lobby antifamilia. Também o Brasil governado por PT e Lula não defendem os Valores Morais, para nossa vergonha de Nação cristã.

O delegado do Paquistão condenou os países ocidentais por se recusarem a oferecer ajuda educacional a países que se recusassem a oferecer educação sexual e a impor sua agenda a outros países, dizendo: “As prioridades de um país não podem ser as prioridades de todos”.

Da mesma forma, o delegado egípcio condenou os países ocidentais por se recusarem a reconhecer o “direito prioritário” dos pais sobre a educação e educação de seus filhos, apesar de esse direito ser extraído da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Continuam as reações conservadoras

No mês passado, o presidente de Uganda, Yoweri Museveni, que foi repetidamente atacado por líderes ocidentais por sua firme negação da agenda LGBT, falou no fim de semana na primeira Conferência Interparlamentar sobre Valores Familiares e Soberania. O tema do evento foi “Proteção da cultura africana e dos valores familiares” e contou com a presença de líderes de mais de 22 países africanos e do Reino Unido.

A midia, o Vaticano deveriam estar defendendo a cultura africana e os valores familiares.

Da mesma forma, a ministra da Justiça, Judit Varga, da Hungria, declarou recentemente que a Hungria não fará concessões em relação às suas leis pró-família e, em vez disso, está determinada a ter o regime de proteção infantil mais rigoroso da Europa, informa LifeSiteNews.

* * *

Estamos comemorando a segunda aparição de Nossa Senhora em Fátima, o alerta da Virgem Maria ao Ocidente pedindo a recitação do terço, a conversão. O que vemos é uma recusa generalizada dos governos ocidentais em defender a família, os valores cristãos. O que nos espera? Conversão ou castigo?

Nossa Senhora proteja o Brasil para que ele volte a ser um baluarte dos Valores Morais e exemplo para as Nações.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/22-countries-unite-to-stop-biden-admin-from-imposing-pro-lgbt-sex-education-on-children/

Detalhes do artigo

Autor

Barcelos de Aguiar

Barcelos de Aguiar

331 artigos

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados