Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Leve Esperança ao Sul: Ajude a Distribuir 50.000 Medalhas Milagrosas

11/09 – Santos Proto e Jacinto, Mártires

Santos Proto e Jacinto, mártires queimados vivos em 257, propagaram a fé cristã e tiveram suas relíquias honradas em Roma.


11/09 – Santos Proto e Jacinto, Mártires

Santos Proto e Jacinto

Estes dois mártires foram queimados vivos pelo ano de 257, durante a perseguição de Valeriano. Ambos eram escravos, e consta que foi devido ao apostolado deles que Eugênia, adolescente da nobreza, abraçou a fé, sendo martirizada sob o mesmo Imperador. Os poucos ossos dos dois mártires de Jesus Cristo que escaparam às chamas, foram envoltos pelos cristãos em fino tecido, e colocados no cemitério de Santo Hermes, na antiga Via Salária, em Roma.

Como a câmara funerária em que estavam sepultados se tinha tornado inacessível, o Papa São Damaso (304-384) mandou desobstruí-la, colocou nela um lampadário, e construiu-lhe uma escada de acesso.

No epitáfio escrito por esse papa santo, Proto e Jacinto são chamados irmãos. Quando Leão IV (847-55) transferiu os ossos de um grande número de mártires romanos para igrejas de Toma, estavam incluídas as relíquias desses dois santos. Mas provavelmente, devido a uma devastação da câmara mortuária, só o túmulo de São Proto foi encontrado, e seus ossos transferidos para a igreja de São Salvador no Palatino.

Em 1845, decorridos quatro ou cinco séculos, depois de muitas pesquisas nas catacumbas, o Pe. Machi descobriu o túmulo de São Jacinto numa cripta da catacumba de São Hermes. Era um pequeno nicho quadrado, no qual estavam as cinzas e pedaços de ossos queimados, envoltos em restos de precioso tecido. O nicho estava fechado por uma placa de mármore, que trazia uma inscrição original, que confirmava a data do martírio do Santo no antigo Martirológio, e dizia:

Sepultado no terceiro dos idos de setembro, Jacinto, mártir.

Entre os numerosos corpos de confessores da fé que foi possível recuperar nessas buscas, estava o de São Proto. Mais tarde, em 1849, os ossos de São Jacinto foram colocados na capela da Propaganda, sobre o Janículo onde, em 1934, foram também levadas as relíquias de São Proto.

Detalhes do artigo

Autor

Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

2538 artigos

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira é uma associação de direito privado, pessoa jurídica de fins não econômicos, nos termos do novo Código Civil. O IPCO foi fundado em 8 de dezembro de 2006 por um grupo de discípulos do saudoso líder católico brasileiro, por iniciativa do Eng° Adolpho Lindenberg, seu primo-irmão e um de seus primeiros seguidores, o qual assumiu a presidência da entidade.

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados