Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Livro: Uma brecha na barragem - A infiltração do lobby LGBT na Igreja

A Consagração ao Imaculado Coração de Maria: disposições, condições, efetividade, obrigações


A anunciada Consagração da Rússia e Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, pelo Papa Francisco, cujo texto foi distribuído ontem, inclui “nós mesmos, a Igreja e a humanidade inteira, de modo especial a Rússia e a Ucrânia”.

Nosso Site já fez uma primeira abordagem do tema, que recomendamos a nossos leitores. https://ipco.org.br/a-consagracao-ao-imaculado-coracao-de-maria-e-a-plena-integracao-a-santa-igreja/

Diz o texto da Consagração: “O povo ucraniano e o povo russo, que Vos veneram com amor, recorrem a Vós, enquanto o vosso Coração palpita por eles e por todos os povos ceifados pela guerra, a fome, a injustiça e a miséria“.

O texto da Consagração apela especialmente para a Paz. A conversão, a emenda de vida, a fidelidade aos Mandamentos, à doutrina da Santa Igreja, infelizmente, não são postos em relevo.

Ora, a paz, segundo ensinam Santo Agostinho e São Tomás, é a tranquilidade resultante de Ordem. Para se obter a tão desejada Paz é preciso que as almas, as Nações estejam em Ordem. Ou seja, na observância dos Mandamentos, na união com a Santa Igreja.

A Consagração pressupõe disposições internas

Já houve várias tentativas de Consagração tendo em vista os pedidos de Nossa Senhora em Fátima. Sem entrar em exaustiva pesquisa sobre todas as consagrações efetuadas pelos Papas, e se realmente atenderam aos requisitos postos pela Mãe de Deus, lembramos que, primeiramente, o Papa Pio XII, em 31 de outubro de 1942, consagrou o mundo ao Imaculado Coração de Maria.

Em artigo publicado no Legionário, naquele tempo, comentou o Prof. Plinio:

Quando uma pessoa, uma Diocese, uma Nação se consagra a Nossa Senhora, ou, mais especialmente a seu Imaculado Coração, seu ato pressupõe várias disposições internas, das quais queremos focalizar:

“1 – renuncia formalmente a tudo quanto a incompatibilizava com a Virgem Santíssima, isto é a todos os pecados, a todas as heresias, a todo o desleixo na prática da Religião;

“2 – propósito de honrar, servir, glorificar de modo muito especial a Nossa Senhora;

“3 – e suplica que ela aceite essas disposições, e cubra com Sua especial assistência a pessoa que assim a ela Se consagra.” https://www.pliniocorreadeoliveira.info/LEG_450715_Consagracaoa_Nossa_Senhora.htm#.YjsRXefMKMp

Essas três predisposições não são meramente simbólicas. Elas importam numa efetiva disposição de alma de servir a Deus, a Santa Igreja.

Propósito positivo e negativo na Consagração

Continua o Prof. Plinio:

“Na consagração, poremos, pois, um propósito negativo: nada fazer contra Aquela a quem nos consagramos. Um propósito positivo: fazer tudo por Ela. E uma súplica: que Ela aceite essa oferenda e por sua vez nos cubra com sua especial tutela.

“Ora, nada disto é simbólico. Quando seriamente pensado, querido, executado, é de uma realidade e de uma gravidade transcendental. E nem estas coisas podem ser feitas sem maturidade e ponderação: pois que fazê-las levianamente seria, ao pé da letra, tomar em vão o Santo Nome de Deus.

“De nossa parte, a consagração é muitíssimo séria. Mais ainda, ela o é da parte de Nossa Senhora.”

São, portanto, condições para a efetividade da Consagração ao Imaculado Coração de Maria:

  • Nada fazer contra o Imaculado Coração – propósito negativo
  • Fazer tudo por Ela – positivo
  • Súplica: que Ela nos aceite e nos cubra com sua especial proteção

* * *

O que pede a Mensagem de Fátima, 1917?

Se formos reduzir a Mensagem de Fátima à sua essência, — comenta o Prof. Plinio — ela é uma descrição do mundo contemporâneo, dos pecados do mundo daquele tempo. 

  • Ela é uma descrição teológica com olhos de Fé dos pecados daquele tempo.”
  • Ela contém um anúncio de um castigo.
  • Ela depois também tem – é o terceiro aspecto da Mensagem – a indicação dos meios de escapar ao castigo. São os três elementos.

No que diz respeito aos meios de escapar ao castigo, a Mensagem também é muito clara, é muito razoável para que tem Fé, porque a primeira coisa que a Mensagem pede é penitência. A segunda coisa é uma consagração a Nossa Senhora.

Com os olhos postos na Consagração do dia 25 de março, podemos nos perguntar: como fica a penitência da humanidade pecadora? O pecado denunciado por Nossa Senhora em Fátima não é a guerra, é a ofensa a Deus que trará como consequência a guerra: “a Rússia espalhará seus erros”, “várias Nações serão aniquilidas”.

A Mensagem de Fátima “é uma descrição teológica, com olhos de Fé, dos pecados daquele tempo.

Fazer cessar a raiz de pecado

Continua o Prof. Plinio: “Agora vamos analisar estes meios de escapar ao castigo à luz da fé. Uma vez que alguém está sendo castigado por um pecado, o modo que tem de escapar ao castigo é fazer cessar o pecado, entra pelos olhos. Isso é tão evidente que não suporta demonstração.

Lúcia, Jacinta e Francisco em 1917

“Então, se o mundo está sendo castigado e vai sofrer castigos ainda maiores por causa dos pecados descritos ali, o modo de evitar o castigo é cessar de cometer os pecados, é [se] emendar. Entra pelos olhos.

Aqui entra o papel da Consagração pedida por Nossa Senhora:

“Agora, [a] segunda coisa: consagrar o mundo a Nossa Senhora. É uma coisa evidente que àquele que pecou e que sabe que merece [o] castigo, não basta se emendar, porque ele ainda pode, ainda é normal, ser castigado. (…)

“Quer dizer, a emenda pode conseguir que o castigo não se agrave, ela pode, pela misericórdia de Deus, convidar a Deus a não castigar, é outra questão. Mas de si a emenda por si só, não impõe, não acarreta a eliminação do castigo. É preciso um ato de misericórdia.

“Ora como é que pode obter misericórdia quem não apela para a Mãe de Misericórdia, precisamente a porta da misericórdia? A porta da misericórdia precisamente qual é? Nossa Senhora, que é a Porta do Céu. Quer dizer, é ultra teológico que Deus tenha dito ao mundo: cesse de pecar e recorra à minha Mãe. Que Nossa Senhora tenha dito ao mundo: cesse de pecar e recorra a mim que eu obtenho a eliminação do castigo.

Recorra de que maneira? Consagrando-se a mim. Una-se a mim, dê-se a mim que eu o perdôo do castigo. Não há nada de mais razoável. Quer dizer, a Mensagem tem, toda ela, os pressupostos de um tratado de catecismo superior, ou mesmo se quiserem, de teologia, de tal maneira isto é razoável.”

***

Concluindo …

Há uma raiz de pecado, apontada por Nossa Senhora em Fátima: especialmente no Ocidente que entrou pela apostasia, pelo abandono da Lei de Deus, pelo abandono da Santa Igreja. Já em 1917 Nossa Senhora pediu penitência!

O milagre do Sol, 13 de outubro de 1917

Quanto à Russia, a Mãe de Deus aponta: “a Rússia espalhará seus erros” “promovendo guerras e perseguições”.

Virei pedir a Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria (formalmente reiterado em 1929)

Em que medida o texto da Consagração, ora anunciado pelo Vaticano, preenche essas condições? As condições de uma Consagração:

“1 – renunciar formalmente a tudo quanto a incompatibilizava com a Virgem Santíssima, isto é a todos os pecados, a todas as heresias, a todo o desleixo na prática da Religião;

“2 – Ter o propósito de honrar, servir, glorificar de modo muito especial a Nossa Senhora;

“3 – e suplicar que ela aceite essas disposições, e cubra com Sua especial assistência a pessoa que assim a ela Se consagra. https://www.pliniocorreadeoliveira.info/LEG_450715_Consagracaoa_Nossa_Senhora.htm#.YjsRXefMKMp

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira empenhou-se no pedido Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria dentro dos termos e condições pedidos por Nossa Senhora em Fátima.

É o que suplicamos à Santíssima Virgem: a nossa conversão à Santa Igreja, a prática dos Mandamentos. O pedido de perdão. Que Ela maternalmente aceite a nossa Consagração e nos cubra daquelas graças especiais que redundarão no triunfo previsto em Fátima:

Por fim o meu Imaculado Coração triunfará!

Fonte: https://www.pliniocorreadeoliveira.info/DIS_SD_701013_O_Pecado_da_humanidade_recusando_fatima.htm

Detalhes do artigo

Autor

Marcos Machado

Marcos Machado

482 artigos

Pesquisador e compilador de escritos do Prof. Plinio. Percorreu mais de mil cidades brasileiras tomando contato direto com a população, nas Caravanas da TFP. Participou da recuperação da obra intelectual do fundador da TFP. Ex aluno da Escola de Minas de Ouro Preto.

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados