Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Leve Esperança ao Sul: Ajude a Distribuir 50.000 Medalhas Milagrosas

São José, Padroeiro da boa morte


O passamento de São José, assistido por Jesus Cristo e sua Mãe Santíssima. Quadro na sacristia da Igreja do Carmo na capital paulista [Foto PRC]

São José [festividade celebrada pela Igreja no dia19 de março] é o padroeiro da boa morte, porque tudo leva a crer que, em seufalecimento, foi assistido por Nossa Senhora e pelo Divino Redentor, que oajudaram a elevar sua alma àquela perfeição pinacular para a qual ele foracriado. Não era a perfeição de Nossa Senhora, mas era de uma perfeição extraordinária.

Quando o olhar de São José, embaçado, já se iaapagando para a vida, ao contemplar Aquela que era sua esposa e Aquele quejuridicamente era seu filho, extasiou-se com a ascensão contínua em santidadede Nossa Senhora e de seu Divino Filho. Ao vê-los se elevarem assim, tambémele, por sua vez, subia sem cessar na sua própria santidade.

Estatríplice ascensão contínua na humilde casa de Nazaré constituiu o encanto doCriador e dos homens — três perfeições que chegaram todas ao pináculo a quecada uma devia chegar. Eram três auges que se amavam intensamente e seintercompreendiam intensamente; perfeições altíssimas, admiráveis, masdesiguais, realizando uma harmonia de desigualdades como jamais houve na faceda Terra.

Entretanto, a hierarquia posta por Deus entre taissublimes desigualdades era de uma ordem admiravelmente inversa: aquele que erao chefe da Casa no plano humano era o menor na ordem sobrenatural; enquanto oMenino, que deveria prestar obediência aos pais, era Deus. Uma inversão que nosfaz amar ainda mais as riquezas e as complexidades de qualquer ordemverdadeiramente hierárquica; e que impele a alma fiel, desejosa de meditarsobre tão elevado tema, a entoar um hino de louvor, de admiração e defidelidade a todas as hierarquias e a todas as desigualdades estabelecidas porDeus.

__________________________________________________________________

Excertos da conferênciaproferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira em 2 de novembro de 1992. Semrevisão do autor. Fonte: Revista Catolicismo, Março/2014.

Detalhes do artigo

Autor

Plinio Corrêa de Oliveira

Plinio Corrêa de Oliveira

555 artigos

Homem de fé, de pensamento, de luta e de ação, Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995) foi o fundador da TFP brasileira. Nele se inspiraram diversas organizações em dezenas de países, nos cinco continentes, principalmente as Associações em Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP), que formam hoje a mais vasta rede de associações de inspiração católica dedicadas a combater o processo revolucionário que investe contra a Civilização Cristã. Ao longo de quase todo o século XX, Plinio Corrêa de Oliveira defendeu o Papado, a Igreja e o Ocidente Cristão contra os totalitarismos nazista e comunista, contra a influência deletéria do "american way of life", contra o processo de "autodemolição" da Igreja e tantas outras tentativas de destruição da Civilização Cristã. Considerado um dos maiores pensadores católicos da atualidade, foi descrito pelo renomado professor italiano Roberto de Mattei como o "Cruzado do Século XX".

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados