Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Livro: Uma brecha na barragem - A infiltração do lobby LGBT na Igreja

Boa faxineira de museu vê “obra de arte contemporânea”, e “faz limpeza”!


Museu Bozen-Bolzano, a 'obra de arte'
Museu Bozen-Bolzano: a ‘obra de arte’…

Uma boa faxineira que trabalha no Museu de Arte Contemporânea de Bolzano, no norte da Itália, consagrado à aberrante “arte contemporânea”, achou que uma “obra de arte” não era mais que sujeira deixada por festeiros beberrões.

E “caprichou na limpeza”, segundo informou a BBC Brasil.

Ela achou que o trabalho – chamado Onde vamos dançar esta noite? – não passava de uma bagunça deixada numa festa realizada no local na noite anterior. A faxineira “limpou” o local como se deve e jogou fora toda a imundície.

Composta por pontas de cigarro, garrafas vazias e confetes na mais degradante desordem, a “obra” pretexta representar o hedonismo e a corrupção dos anos 1980. Mas na prática é um produto eloquente da corrupção de 2015, com um acréscimo especial.

Mau gosto, corrupção e pecado são realidades deploráveis que sempre existiram neste vale de lágrimas. Mas há uma inversão monstruosa quando se tenta não só justificar esses males, mas proclamá-los como um bem digno de “obra de arte”.

Pratica-se assim um atentado contra a própria estrutura do ser e do pensamento humano.

Museu Bozen-Bolzano, a limpeza foi feita
Museu Bozen-Bolzano: a limpeza foi feita!

O museu – conhecido como Museion Bozen-Bolzano – refez a exibição. Os artistas de Milão Goldschmied and Chiariforam os idealizadores desse atentado à ordem do ser.

O Museu pediu desculpas pelo incidente e lamentou que “teve má sorte com a nova faxineira”.

Em fevereiro do ano passado, noticiou ainda a BBC Brasil, verificou-se em Bari, no sul da Itália, outra reação de bom senso, que a agência informativa – melhor diríamos o contrário – qualificou de acidente.

Também uma faxineira jogou fora “trabalhos” que faziam parte de uma instalação da galeria Sala Murat.

Ela tratou a “obra de arte contemporânea” como aquilo que a mesma aparentava ser: lixo. E disse que estava “apenas fazendo seu trabalho”.

Mais de um terá vontade de lhe fazer chegar um aplauso.

Detalhes do artigo

Autor

Luis Dufaur

Luis Dufaur

1043 artigos

Escritor, jornalista, conferencista de política internacional no Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, webmaster de diversos blogs.

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados