Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Acesse sua conta

Logo do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira
Instituto

Plinio Corrêa de Oliveira

Câmara de Londrina rejeita agenda lgbt e defende a família

Foto: Barcelos de Aguiar
Por Barcelos de Aguiar

há 2 anos3 min

Atualizado em: 9/24/2021, 7:45:25 PM


“A Câmara de Vereadores de Londrina rejeitou hoje (23), por 12 votos a 5, com duas ausências, o projeto de lei que criava o Conselho de Direitos LGBT no município.

“O PL 76/2021, de autoria do prefeito Marcelo Belinati (PP), foi duramente criticado nas últimas semanas por movimentos cristãos e conservadores da cidade, enquanto recebeu apoio de movimentos de esquerda locais.”

Londrina reage em defesa da Família

Na tarde de ontem, os dois lados estavam lá:

À esquerda, os defensores do projeto. À direita do prédio da Câmara, reuniram-se os críticos do Conselho LGBT;
À esquerda, bandeiras LGBT.À direita, bandeiras do Brasil.
À esquerda, slogans de ódio contra os “fascistas”.À direita, slogans em defesa da família.
À esquerda, elogios aos governos do PT.À direita, imagens sacras e cânticos religiosos.
À esquerda, elogios aos governos do PT.

Comenta o articulista, Paulo Briguet: “Ao fazer a cobertura do ato para o BSM, tentei filmar parte dos discursos dos militantes esquerdistas, mas fui hostilizado. Um militante LGBT local dirigiu-se à segurança do Legislativo: “Tirem esse fascista daqui!” O fato está registrado em vídeo. Foi uma demonstração bastante didática de como o Conselho atuaria caso fosse aprovado. Concebido para exercer “controle social” sobre a comunidade, o Conselho seria instrumentalizado pela esquerda para perseguição de adversários políticos.”

A vereadora Lu Oliveira (PL) se exaltou durante sua fala em defesa do projeto. “Nosso Estado é laico, nós não estamos aqui para decidir com base em crenças, mas com base em direitos. Eu estou indignada com o que está acontecendo em nossa cidade!”, disse a vereadora, claramente referindo-se às manifestações contrárias à criação do Conselho LGBT.

***

Erro fundamental das esquerdas

Mandato não é procuração para ser Ditador. O mandato é conferido ao Vereador, Deputado ou Senador para fazer a vontade do Eleitor. Esse, sim, é o Mandatário.

Se o povo se manifesta contra o projeto em curso, se o povo quer a agenda dos Valores Morais …

O vereador Santão (PSC), justificou seu voto: “Agora mesmo, vimos manifestantes esquerdistas defendendo o fuzilamento de pessoas que pensam diferente deles. Isso não é um conselho de paz, é um conselho de política, poder e controle social”.

***

A nosso ver, a reação conservadora, o Brasil real se levantou desde 2015. E continua a afirmar que o Brasil cristão, conservador não aceita a imposição de agendas ditatoriais de esquerda. A agressividade de adeptos da agenda homossexual se faz presente em todo o Brasil; o que seria de nossa Pátria se eles tomassem o Poder?

O exemplo de Londrina, em defesa da família, dos Valores Morais vem na esteira de tantas outras vitórias conservadoras como o veto do governador Zema ao projeto da agenda homossexual, a vitória da Família em Divinópolis (MG) e Rio do Sul (SC)

Nossa Senhora Aparecida proteja o Brasil.

Fonte: Brasil Sem Medo – Câmara de Londrina rejeita criação de Conselho LGBT

Detalhes do artigo

Autor

Barcelos de Aguiar

Barcelos de Aguiar

290 artigos

Categorias

Tags

Esse artigo não tem tag

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados