Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Leve Esperança ao Sul: Ajude a Distribuir 50.000 Medalhas Milagrosas

Carta Aberta ao Excelentíssimo Sr. Presidente da Câmara


Reproduzimos a seguir uma carta aberta que o Pe. David Franscisquini — sacerdote da Igreja do Imaculado Coração de Maria, em Cardoso Moreira (RJ) — enviou recentemente ao Dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados.

*   *   *

Prezado Senhor Rodrigo Maia,

Permita-mefazer algumas apreciações e, ao mesmo tempo, demonstrar minha indignação pelamaneira como vem sendo conduzida a política brasileira, de modo particularpelas duas casas legislativas, cuja Câmara dos Deputados é presidida pelosenhor.

Comosacerdote no interior do Estado do Rio de Janeiro, no meu contato direto com osparoquianos posso afirmar que as ponderações que farei são compartilhadas porgrande parte deles que anelam todo o bem que se possa fazer por esse Brasil,nascido sob o signo da Cruz.

Deum fato, estou seguro, a maioria absoluta da população brasileira está desagradadae desaprova a maneira de os nossos deputados e senadores conduzirem o processode recuperação moral e institucional do País desde a eleição do presidente JairBolsonaro.

Peloque tenho ouvido, a postura do Parlamento tem decepcionado e muito o público brasileiro,que percebe a má vontade de seus representantes em votar projetos origináriosdo poder executivo, ora desfigurando-os, ora desidratando-os, ora postergandoas suas votações.

Desapontamentoesse que não atinge apenas questões econômicas, mas sobretudo àquilo que dizrespeito à ordem moral e familiar. Sendo a família a “célula mater” dasociedade, com ela esfacelada não haverá ordenação harmônica, estável eduradoura possível na vida social.

Parao magistério tradicional da Igreja não se pode violar o direito fundamental do ordenamentofamiliar, pois sem ele os desígnios mais altos do bem-estar e a própria sobrevivênciada sociedade estariam comprometidos. E a essência familiar é constituída por umhomem e uma mulher, e isso foi determinado por Deus ao criá-los, dizendo: cresceie multiplicai-vos e enchei toda Terra.

         Foi uma vitória quase miraculosa o povobrasileiro ter tirado do poder a esquerda que há décadas vinha meticulosamente destruindoos valores morais de nossa sociedade, não só pelo péssimo exemplo que davam,mas também por leis cada vez mais permissivas, tornando-a frágil, degradada esem qualquer perspectiva de futuro.

Nosúltimos anos do PT, tais desvios já vinham se conformando em perseguiçãoreligiosa àqueles que por dever de consciência religiosa reagissem contra aintrodução de leis sobre homofobia, identidade de gênero, aborto, equiparaçãodo casamento monogâmico entre um homem e uma mulher com as uniões de pessoas domesmo sexo e adoção de crianças pelos mesmos.

Nessecontexto, foi criado um ambiente favorável ao vício, à delinquência e àcorrupção generalizada, que em contrapartida inibia a virtude, a honra e adignidade da grande maioria dos brasileiros. Com efeito, tudo caminhava para odescalabro e para o caos. Infelizmente, o câncer que carcomia a ordem não foitotalmente extirpado.

Suasmetástases ainda seguem fazendo estragos não pequenos nas duas CasasLegislativas, frustrando assim os mais nobres anseios da sociedade. É dever dosgovernantes exercerem seu poder dentro dos parâmetros da justiça à procura dobem-estar social. Isto, Sr. Deputado, é um princípio universal e temdemonstrado que, quando bem cumprido, traz desenvolvimento, paz e progressomoral e material para as nações.

Casotal princípio não seja observado, ocorrerá exatamente o contrário, só trarádesgraças, atrasos e até convulsões sociais, como afirma Santo Agostinho em suaobra “A Cidade de Deus”, quando as nações violam a Lei de Deus,não existindo céu nem inferno para as mesmas, o prêmio ou castigo seráconquistado nesse mundo, como podemos constatar hoje na Venezuela!

Exemplospatéticos foram as ditaduras comunistas e nazistas do século passado, e que aindaperduram neste tão conturbado início deste milênio. Esperamos bem que nessafase da vida pública brasileira, nossos políticos — muitos deles imbuídos deideologias ateias e comunistas — não continuem nos conduzindo por essas vias tenebrosas.Estaremos atentos e dispostos a cumprir nosso dever diante do Criador a fim de evitartal desgraça para nossa Pátria. Disso Vossa Excelência pode estar seguro, poiso povo brasileiro já deu provas concretas de sua determinação e coragem.

Comefeito, os valores morais e civilizatórios advindos do Cristianismo são as basesde uma sociedade sadia. Basta conhecer um pouco da história da civilizaçãoocidental para perceber o quanto a Igreja Católica contribuiu para tirar asnações europeias do verdadeiro caos advindo com a queda do Império Romano emmeados do século V.

Aolongo dos séculos, os ensinamentos cristãos foram pouco a pouco transformando oscostumes e as leis pagãs, substituindo-as pelos sábios ensinamentos de NossoSenhor Jesus Cristo. Inúmeros frutos atestam a transformação em todos os ramose atuação do homem, tanto no campo intelectual, quanto no espiritual, assimcomo na arte, nos costumes, nas leis, na política, na vida familiar, queninguém pode negar ou subestimar o valor histórico da ação benfazeja da Igreja emtodos os setores da vida do homem.

Ninguémtem o direito de destruir esta grande conquista da humanidade, que foi acristianização dos costumes e das leis, pois retornaríamos ipso facto à barbárie.E o bom senso popular proclama que é exatamente esse o desejo da esquerda para oBrasil, pelo papel de relevância que o nosso País vem ocupando no concertohodierno das nações. Ao observar as discussões que ora vêm ocorrendo no Senadoe na Câmara, pode-se concluir que — infelizmente — nada de relevante vem sendofeito para a construção de nosso futuro, pelo contrário, o boicote é total.

         Volto a afirmar que o fundamento dasociedade é a família. Ela só será bem constituída se for nos moldes cristãos,ou seja, monogâmica e indissolúvel, que é direito dos pais formarem seus filhosdentro da moralidade. Tudo o que fugir disso é inaceitável e fatalmente, cedoou tarde, nos conduzirá à ruína.

Atualmentesão tantos os fatores de degradação que podem colaborar para abalar a família,que é dever imperioso dos legisladores zelarem pela sua fundamental proteção edefesa. Tenham certeza de que não é fazendo concessões aos erros modernos quepoderão salvá-la, na verdade, isso só a enfraquecerá mais.

         No preâmbulo de nossa Constituição estádito que mesma foi promulgada sob a proteção de Deus. Sendo assim, as leisdevem ser conformes com a Sua santa vontade. Caso contrário não proporcionarãoa harmonia, a paz e o progresso almejado por todos.

         Apenas para constar, mais uma observação.A mídia, pelo menos a grande imprensa escrita ou televisiva está cada vez maisdesacreditada, porque tem corroborado no sentido de destruir os valores dacivilização cristã em nossa sociedade. Felizmente a população ordeira elaboriosa tem tido opções no acesso à informação idôneas e de qualidade, sem ocunho político esquerdista e marxista que domina nas TVs abertas, por meio dasredes sociais, e isso foi uma conquista. O Brasil espera que os nossoslegisladores não queiram votar leis que possam cercear a liberdade de expressãoe o acesso à informação idônea e de qualidade.

         Nascido sob o signo da Cruz, o primeiroato oficial do Brasil foi a celebração da Santa Missa. Nascido cristão, assim deveremosnos manter numa nação soberana, imponente e varonil. Pedimos a Padroeira doBrasil, Nossa Senhora Aparecida, que vele pelo povo brasileiro, e ilumine os nossosgovernantes a fim de que façam uma administração dentro dos valores morais ecristãos, assegurando para esta grande nação e a este povo ordeiro, laborioso epacífico um futuro de paz, harmonia e autêntico progresso.

PadreDavid Franscisquini

CardosoMoreira, 16 de novembro de 2019

Detalhes do artigo

Autor

Outros autores

Outros autores

427 artigos

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados