Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Livro: Uma brecha na barragem - A infiltração do lobby LGBT na Igreja

Condenada por defender o chocolate puro


... até aí entram as garras da União Européia?

Alberto Távora

Em mais um lance de dirigismo ditatorial, a União Européia condenou a Itália por defender o chocolate puro. A notícia é do principal jornal espanhol, El País, de 25/11/10.

A Itália defende que o verdadeiro chocolate não deve conter gorduras vegetais além da manteiga de cacau.

Nas estantes italianas, os chocolates sem acréscimo de gorduras vegetais vêm com a denominação “chocolate puro”. Os outros mais diluídos trazem a devida especificação.

Ora, até nisso entrou a legislação da União Européia, dizendo que devem ser colocados na mesma especificação tanto os “chocolates puros” como aqueles que possuem até 5% de gorduras vegetais além da manteiga de cacau.

Doces Brasileiros
A cultura de um povo se reflete em seus produtos. Se o Estado ou um organismo internacional interfere, é a morte da verdadeira cultura.

Segundo a notícia, “a Itália deverá acatar a decisão do tribunal sob pena de ser multada com somas consideráveis”.

O leitor deve estar achando estranho. Eu também. Pois onde chegará a União Européia com esse dirigismo absurdo, próprio às legislações mais socialistas? Se o povo italiano tem a preocupação sadia de manter a qualidade de seus produtos, o que tem a ver com isso a corte européia?

Fico a pensar o que será da nossa goiabada cascão…

Tour do chocolate puro em Veneza
Festa do chocolate puro em Parma

Detalhes do artigo

Autor

Daniel Martins

Daniel Martins

320 artigos

Voluntario do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira. Articulista na Revista Catolicismo e na Agencia Boa Imprensa. Coordenador do Canal dos Santos Anjos no YouTube: https://www.youtube.com/c/CanaldosSantosAnjos/

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados