Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Leve Esperança ao Sul: Ajude a Distribuir 50.000 Medalhas Milagrosas

A luta contra o aborto e os novos herois da Fé

Justiça injusta nos EUA: Ativistas pró-vida presos por defenderem a vida. O heroísmo deles nos lembra os mártires da fé.


A luta contra o aborto e os novos herois da Fé

Rezando e aguardando um julgamento iníquo

Índice

  1. Um Juiz e um juri facciosos pró aborto

Estamos em plena reação, no Brasil, contra a injusta e genocida ADPF 442 que descriminaliza o aborto até 12 semanas.

A guerra movida pelos adeptos do aborto contra ativistas pró Vida toma, em algumas Nações, claro aspecto de uma guerra de religião. É a religião do fanatismo abortista que não suporta os protestos (dentro da Lei) dos ativistas pró nascituros.

Veremos, nesse artigo, que essa perseguição suscita heroísmos que nos fazem lembrar os dias gloriosos dos mártires ou confessores da Fé.

Quererão os novos Herodes, Neros ou Dioclecianos iniciar uma perseguição e dar ensejos aos novos mártires da Fé?

A Administração Biden é ferrenhamente pró aborto e tenta criminalizar ativistas pró Vida.

Um Juiz e um juri facciosos pró aborto

Os oito pró-vida dos recentes julgamentos em Washington estão agora atrás das grades, “com a ameaça de 11 anos de prisão pairando sobre eles.” Vejamos as irregularidades apontadas por LifeSiteNews:

  • Juiz tendencioso, júri comprometido, defesa amordaçada, provas suprimidas.
  • A maioria dos jurados em ambos os julgamentos eram doadores da gigante do aborto Planned Parenthood, bem como da campanha política de arrecadação de fundos para mulheres pró-aborto.
  • Que a juíza Colleen Kollar-Kotelly foi fortemente tendenciosa é claro para qualquer observador objetivo dos julgamentos da Lei FACE. Na verdade, o seu primeiro argumento jurídico proposto para tentar garantir a jurisdição sobre o caso mostra o quão extremamente pró-aborto ela é.
  • Além disso, muitos jurados admitiram ter participado em numerosas marchas, comícios e protestos a favor do aborto.
  • A juíza Kotelly proibiu a defesa de apresentar quaisquer argumentos que invocassem os direitos da Primeira Emenda, como o argumento de que o Cristianismo nos ensina a proteger a vida inocente, incluindo os nascituros, de modo que as equipes de resgate seguiam um mandato da sua religião na tentativa de salvar os inocentes do assassinato.
  • Nem foram permitidos argumentos sobre o bom carácter moral de uma pessoa, o que teria mostrado quão ridículas eram as caracterizações de que estes salvadores pró-vida eram “criminosos violentos” e um perigo para a sociedade.
  • Não só foram suprimidas provas materiais para o caso, mas também depoimentos de testemunhas extremamente relevantes. O mais revelador é que Cesare Santangelo não foi autorizado a ser chamado ao banco das testemunhas pela defesa devido à sua admissão aberta em vídeo de que cometeria infanticídio se um bebê sobrevivesse a um aborto.

Esse é o proceder de certas CPIs em nosso Brasil e não somente delas.

* * *

Não vamos entrar em mais detalhes do processo contra esses inocentes. A notícia mostra que os recursos a sentença iníqua poderiam chegar até a Suprema Corte e propiciar, de uma vez por todas, a derrota da lei FACE que está sendo usada para encarcerar ativistas pró vida. "Na verdade, o governo federal (Biden) indicou que há “urgência” em usar o FACE para garantir o acesso ao aborto depois de Dobbs", ou seja, depois que a Suprema Corte americana declarou que o aborto não é um direito constitucional.

* * *

Motivar a opinião pública

Somos uma nova geração pela VidaSomos uma nova geração pela Vida

Não é, portanto, uma notícia derrotista. Ela põe em relevo o caráter sobrenatural que anima alguns pró Vida; nos fazem lembrar heroísmos de outros tempos de Fé. Vejamos.

A pressão nacional é imensamente importante aqui. Quanto mais líderes pró-vida em todo o país levantam a voz e pedirem publicamente a revogação do FACE e a libertação das equipes de resgate de DC da prisão, mais urgente e provável se torna uma determinação final do assunto ao nível do governo federal, seja através do Congresso ou da Suprema Corte.

O que é necessário agora é apoio a estes socorristas pró-vida que renunciaram à sua liberdade em favor dos nascituros. Estas equipes de resgate tiveram a coragem de desafiar uma lei injusta sobre o aborto e, embora sofram pelo seu testemunho de vida, continuam o seu ministério pró-vida atrás das grades.

Heroísmo sobrenatural, exemplo para todos nós

Continua a notícia: “Na verdade, a sua heróica vontade de sofrer em testemunho da santidade da vida e o seu encarceramento injusto, longe de ser inútil, atraiu a atenção nacional e tornou urgente a eliminação da (Lei) FACE.”

O tempo que passam atrás das grades é santificado pela oração e eles aconselham mulheres grávidas ou os seus parceiros nas prisões. Se o sofrimento por amor a Deus é redentor, então a injustiça do seu julgamento e prisão pode muito bem ganhar as graças de que a nossa nação necessita para se aproximar do reconhecimento da santidade da vida no útero.

Estes salvadores pró-vida, muitos dos quais são cristãos devotos, seguiram o exemplo do próprio Cristo e de muitos santos e mártires que não hesitaram em ser presos por causa do Evangelho. Inabaláveis no seu testemunho, foram atirados para trás das grades com uma paz que o mundo não conhece.

Quererão os novos Herodes, Neros ou Dioclecianos iniciar uma perseguição e dar ensejos aos novos mártires da Fé?

Trata-se de uma consideração do alto valor dessas equipes de resgate, desses ativistas pró Vida. Nos faz lembrar os heroísmos católicos em tantas fases da vida da Santa Igreja. Que Nossa Senhora de Guadalupe, patrona das Américas, guie, ilumine, dê argúcia e força de alma a esses batalhadores de uma causa mais alta, da defesa da vida e contra o gravíssimo pecado do aborto.

Domina conservet!

Fonte: Life site news

Detalhes do artigo

Autor

Marcos Machado

Marcos Machado

477 artigos

Pesquisador e compilador de escritos do Prof. Plinio. Percorreu mais de mil cidades brasileiras tomando contato direto com a população, nas Caravanas da TFP. Participou da recuperação da obra intelectual do fundador da TFP. Ex aluno da Escola de Minas de Ouro Preto.

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados