Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Breves: Japão dá lição ao Ocidente, proíbe vacinação obrigatória


A liberdade, endeusada pela Revolução Francesa, foi guilhotinada pelas nações democráticas, nessa Pandemia. E o Ocidente tomou a si a liderança dessa estranha campanha anti liberdade — imitando a China de Xi Jinping.

Como pode se operar essa mudança pendular na mentalidade do Ocidente? Psy War? Recurso às palavras-talismãs? Endeusamento de BIOS? Amortecimento do senso do ser?

São perguntas a justificar o ditado: a pandemia tem “razões” que a razão ainda não conhece.

Onde fica a Liberdade oferecida pela Revolução Francesa e seguintes …

***

Do Oriente, Japão, nos vem uma lição de bom senso, respeito aos direitos fundamentos da pessoa humana e medidas anti ditatoriais.

“O Japão tomou medidas para alertar seus cidadãos sobre efeitos colaterais graves relacionados às injeções de COVID-19. Eles adicionaram um rótulo aos jabs, alertando sobre o risco de miocardite – inflamação do músculo cardíaco que pode causar sintomas semelhantes a um ataque cardíaco, incluindo dor no peito, falta de ar, batimentos cardíacos anormais e fadiga.”

Cuidado sério, científico com a saúde da população

O Ministério da Saúde do Japão informou que, em 14 de novembro de 2021, para cada 1 milhão de homens que receberam a injeção Moderna COVID-19, 81,79 jovens entre 10 e 19 anos desenvolveram miocardite ou pericardite, assim como 48,76 homens na faixa dos 20 anos.

Embora encorajemos todos os cidadãos a receber a vacinação COVID-19, ela não é obrigatória. A vacinação só será dada com o consentimento da pessoa a ser vacinada após a informação prestada.

Por favor, vacine-se por sua própria decisão, compreendendo tanto a eficácia na prevenção de doenças infecciosas quanto o risco de efeitos colaterais. Nenhuma vacina será dada sem consentimento. Por favor, não force ninguém em seu local de trabalho ou aqueles que estão ao seu redor a serem vacinados, e não discrimine aqueles que não foram vacinados.”

Controle das reações adversas

O Japão tem requisitos rigorosos de relatórios para efeitos colaterais de vacinas.
Estão em vigor requisitos legais estritos de notificação para efeitos colaterais que ocorrem dentro de 28 dias após o recebimento de uma injeção de COVID-19. Os hospitais devem relatar, em detalhes, quaisquer efeitos adversos que ocorram dentro desse período de tempo.

***

Quais forças moveram o pêndulo? Psy War? Propaganda midiática? Medo? Apego à vida? Atrofia do Senso do Ser? Despersonalização?

Por que o Ocidente não imita? A ciência só progredirá, em matéria de vacinas, se houver um estudo sério das reações adversas; enquanto imperar o bom senso e a ciência essa é a via da normalidade para se desenvolver vacinas totalmente confiáveis.

Saúde, sim; ditadura sanitária, não!

Em boa hora países como o Reino Unido, Dinamarca, Suécia, Noruega aboliram a ditadura do Passaporte Sanitário. O comboio da liberdade, no Canadá já conseguiu a abolição do passaporte sanitário em duas Províncias fronteiriças com os EUA.

***

Nossa Senhora nos enviei os Santos Anjos a dissiparem essa fumaça pestífera de entorpecimento que varre ainda muitos países no Ocidente.

Detalhes do artigo

Autor

Barcelos de Aguiar

Barcelos de Aguiar

331 artigos

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados