Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Livro: Uma brecha na barragem - A infiltração do lobby LGBT na Igreja

Na Síria, fiéis islâmicos juram estuprar 200 mulheres cristãs até a morte


Igreja católica arruinada por islâmicos em Homs, Síria
Igreja católica arruinada por islâmicos em Homs, Síria

Da Síria chegam apelos patéticos como o do Pe. Nader Jbeil, diretor da Radio Sawt el Samae.

Segundo ele, os rebeldes islâmicos desencadearam um oceano de violência contra os cristãos em Homs, e na aldeia católica de Marmarita onde há um santuário de Nossa Senhora.

Os islamitas ocuparam um antigo castelo e o transformaram em covil de onde partem para às massacres.

O sacerdote descreve esses rebeldes como “animais” sedentos de sangue. Ele os responsabiliza pela morte de 35 cristãos com requintes de sadismo.

Também raptaram mais de 200 mulheres (na sua maioria moças) e reduziram-nas à escravidão na aldeia de Der al Zor, baluarte dos que seguem ao pé da letra as incitações do Islã contidas no Alcorão.

Esses sádicos seguidores de Maomé fizeram saber que as sequestradas serão estupradas até a “morte”.

O objetivo dos fiéis do Islã é aniquilar os locais que há dois mil anos testemunharam o nascimento da Igreja e forçar todos a adotar a lúbrica religião de Maomé.

O sacerdote, abalado pelas cenas de atrocidades corânicas apela aos católicos de Ocidente a elevarem orações fervorosas ao Imaculado Coração de Maria.

Com efeito, em Fátima, Nossa Senhora prometeu o triunfo de seu Imaculado Coração, mas não sem antes o mundo passar por purificadoras provações.

Detalhes do artigo

Autor

Luis Dufaur

Luis Dufaur

1043 artigos

Escritor, jornalista, conferencista de política internacional no Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, webmaster de diversos blogs.

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados