Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Livro: Uma brecha na barragem - A infiltração do lobby LGBT na Igreja

Censura que faz lembrar a Gestapo ou KGB

Alegações de métodos KGB/Gestapo no Ocidente; RCMP investiga evento conservador em Saskatchewan.


Censura que faz lembrar a Gestapo ou KGB

Novas KGB ou Gestapo vão surgindo no Ocidente, desta vez contra os conservadores

Ativistas LGBT, pressão de mídia de esquerda não conseguiram cancelar eventos conservadores em Saskatchewan (província do Canadá) que se opõem à mutilação de gênero de crianças — Dra. Ann Gillies revelou que ambos os eventos pró-família foram “enormes sucessos”.

O evento de dois dias, chamado “Um Fórum Público sobre Orientação Sexual e Identidade de Gênero – Proteja Todas as Crianças”, contou com a participação de Gillies e da palestrante e autora Wilna van Beek. Os eventos aconteceram em Yorkton, Saskatchewan, e Swift Current, Saskatchewan, e foram organizados pelos Freedom Patriots of Saskatchewan, informa LifeSiteNews.

Renasce a Gestapo no Ocidente?

Tentativas e procedimentos à maneira da KGB ou da Gestapo tem surgido em países do Ocidente. Vejamos algumas declarações de canadenses.

“A RCMP (Polícia Montada Real Canadense) está ficando cada vez mais politizada a cada dia”, disse o advogado da Dra. Gillies, James Kitchenele. “Mas eu ainda ficaria surpreso se eles realmente o fizessem, porque normalmente eles dizem coisas assim para agradar ou apaziguar a comunidade LGBT, e é realmente bastante óbvio desde o início que não há nada que realmente valha a pena investigar.”

Jack Fonseca, da Campaign Life Coalition, condenou o suposto envolvimento da RCMP na investigação do evento conservador.

“Todo cidadão de Saskatchewan deveria ficar indignado e alarmado com o fato de a RCMP estar investigando canadenses livres por expressarem opiniões que podem ser contrárias às políticas do regime liberal de Justin Trudeau”, disse ele à LifeSiteNews.

“É isso que nossa outrora nobre força policial montada se tornou?” ele questionou. “Uma divisão de censura semelhante à Gestapo que considera seu papel eliminar quaisquer opiniões políticas ou morais que Justin Trudeau e seu exército de ativistas LGBT não gostem?”

* * *

Também os métodos de acusação, as falsificações, afirmações carentes de provas estão se disseminando no Ocidente — quando voltados contra os conservadores, ativistas pró Vida.

Dra. Ann Gillies - Terapeuta matrimonial e familiar. Dra. Ann Gillies - Terapeuta matrimonial e familiar. 

Quem é Dra. Ann Gillies? Uma psicoterapeuta aposentada e especialista em traumas; terapeuta matrimonial e familiar registrada na AAMFT [Associação Americana para Casamento e Terapia Familiar] há mais de 20 anos”.

Qual a “narrativa” contra ela? Shaun Hanna, membro do Southwest Saskatchewan Pride Board, que disse: “A senhorita Gillies foi denunciada pelos tribunais e pela Associação Psicológica de Alberta como sendo uma pessoa não credenciada e não licenciada, jorrando lixo abertamente hostil e transfóbico”.

Outro meio de comunicação local, o Southwest Booster, também publicou um artigo criticando Gillies e seus eventos com a manchete: “Terapeuta de conversão ameaça a segurança pública no SK”.

Nós, no Brasil, conhecemos esses ou semelhantes tipos de acusações que certa midia celebra e difunde.

* * *

“Não há nada de criminoso ou potencialmente criminoso em apontar os danos da ideologia transgénero, da castração química e da mutilação cirúrgica genital, que podemos razoavelmente presumir que o Dr. Gillies e Wilna Van Beek irão discutir”, comentou Jack Fonseca, da Campaign Life Coalition.

“Tanto a RCMP como o lobby LGBT sabem que não há nada de ilegal nos seus discursos e estão apenas a agir como bandidos totalitários, para suprimir os direitos das pessoas de quem discordam”, continuou ele.

* * *

Medidas legais contra os detratores

Dra. Gillies optou por tomar medidas legais contra as declarações de Hanna e Giroux, enviando “critérios” para que parassem com suas declarações difamatórias por meio de seu advogado, Kitchen.

“O discurso de ódio é um crime no Canadá”, alertava a carta ao Giroux vista por LifeSiteNews. “Acusar falsamente alguém de cometer atos ilícitos é um exemplo clássico de declaração difamatória. Acusar a Dra. Gillies de oferecer conteúdo odioso é comprovadamente falso, claramente destinado a prejudicar sua reputação e, portanto, uma difamação acionável.

Kitchen destacou que Gillies não pratica “terapia de conversão”, acrescentando que a “acusação ultrajante e imprudente de Giroux de que a Dra. Gillies pratica uma modalidade ilegal também tem a intenção de prejudicar sua reputação e, portanto, é uma difamação ilegal”.

* * *

Nossa Senhora de Guadalupe, patrona das 3 Américas, nos ajude contra as novas KGB ou Gestapo que punem supostos crimes de opinião, por exemplo, contrariando as “narrativas” das esquerdas.

Fonte: Life site news

Detalhes do artigo

Autor

Barcelos de Aguiar

Barcelos de Aguiar

331 artigos

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados