Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Leve Esperança ao Sul: Ajude a Distribuir 50.000 Medalhas Milagrosas

ARTILHARIA DO ROSÁRIO


Em Fátima, no dia 13 de outubro de 1917, há exatos 105 anos, Lúcia perguntou a Nossa Senhora o que desejava. Ela respondeu: 

“Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra; que sou a Senhora do Rosário; que continuem sempre a rezar o Terço todos os dias”. 

Naquele dia, data da última Aparição e durante a qual ocorreu o Milagre do Sol, desenrolaram-se aos olhos dos videntes, Lúcia, Francisco e Jacinta, três quadros simbolizando primeiro os mistérios gozosos do Rosário, depois os dolorosos e por fim os gloriosos. Apareceram, ao lado do sol, São José com o Menino Jesus, e Nossa Senhora do Rosário. 

A fim de incentivar nossos leitores a fazerem a uma “Cruzada” de orações pedindo à Santíssima Virgem não permitir que o Brasil seja tomado por um regime comunista e a rezarem ainda mais fervorosamente todos os dias o Rosário — uma verdadeira artilharia contra a Revolução gnóstica e igualitária e contra o demônio e seus sequazes — seguem alguns pensamentos de grandes devotos do Santíssimo Rosário. 

“Armai-vos, pois, com estas armas de Deus, armai-vos do Santo Rosário e esmagareis a cabeça do demônio, e vivereis tranquilos contra todas suas tentações. Daí vem que o Rosário, mesmo o objeto material, seja tão terrível ao diabo, que os Santos se tenham servido dele para encadear o demônio e expulsá-lo do corpo dos possessos, segundo testemunham várias histórias”. 

(São Luis Maria Grignion de Montfort) 


“Um cristão sem Rosário é um soldado sem armas.” 

(São Miguel Febres) 

“Com esta arma, afastei muitas almas do diabo.” 

(São João Maria Vianney) 

“O Rosário é uma arma, não política, certamente, mas uma das armas mais poderosas do combate espiritual que existem”. 

(Eduard Habsburgo) 

“Um generoso doador nos surpreendeu com um presente. Ele enviou à Guarda Suíça a arma mais poderosa que existe no mercado: o ‘Rosário de Combate’, literalmente, o Rosário da luta. Agora, foi distribuído a todos os guardas”. 

(Coronel Christoph Graf, da Guarda Suíça) 

“Ganhamos [em 1964] graças à Rainha do Rosário. A situação era muito grave [..]. A guerra foi vencida sem uma gota de sangue derramado [..]. As mulheres andavam pelas ruas rezando o Terço em voz alta.”

(Padre Valerio Alberton) 

“Recomendo a oração do Rosário como sendo a arma do contra-revolucionário para perseverar, para se santificar e para derrotar as heresias”. 

(Plinio Corrêa de Oliveira)

Detalhes do artigo

Autor

Paulo Roberto Campos

Paulo Roberto Campos

217 artigos

Jornalista (MTB 83.371/SP), colabora voluntariamente com a Revista "CATOLICISMO" (mensário de Cultura e Atualidades) e com a "ABIM" (Agência Boa Imprensa).

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados