Portal do IPCO
Plinio Corrêa de Oliveira
IPCO em Ação

Nova Derrota Da Agenda Lgbt Nos Eua E Defesa Da Inocência Infantil

Lei de Indiana protege os direitos dos pais na educação, proibindo ocultação de "transições de gênero" e impedindo professores de impor a agenda LGBT às crianças.


Nova Derrota Da Agenda Lgbt Nos Eua E Defesa Da Inocência Infantil

Índice

  1. Protegendo a inocência infantil

Juiz distrital de Indiana rejeita desafio aos direitos dos pais de Indiana na lei educacional e decide que um professor pró-LGBT não tem o direito da Primeira Emenda de impor a homossexualidade às crianças.

Protegendo a inocência infantil

Informa LifeSiteNews que a lei de Indiana, que impõe limites à instrução em escolas públicas sobre sexualidade e tópicos LGBT, pode ser implementada este ano, de acordo com a decisão de um juiz federal.

O juiz distrital James Hanlon, do Distrito Sul de Indiana, rejeitou uma contestação apoiada pela ACLU ao projeto de lei 1608 da Câmara. O projeto diz que uma escola e seus fornecedores “não podem fornecer nenhuma instrução a um aluno da pré-escola até a 3ª série sobre sexualidade humana”, mas funcionários e fornecedores podem responder a perguntas sobre esses tópicos.

Reconhecendo o Pátrio Poder

A lei aprovada em Indiana também proíbe os funcionários da escola de esconder “transições de gênero” dos pais. A lei é semelhante à lei dos Direitos dos Pais na Educação da Flórida.

Querer impor a crianças a agenda lgbt, a doutrinação sexual é violar gravemente o direito dos pais sobre seus filhos. Além de ser pecado de escândalo, condenado por Nosso Senhor, no Evangelho:

ai daquele que escandalizar a um desses pequeninos que crêem em Mim.
Mt 18-6,7

A juíza Hanlon rejeitou um processo de Kayla Smiley, uma professora de escola pública, que quer promover a agenda LGBT na sala de aula, incluindo a exibição de mensagens pró-LGBT em sua garrafa de água. Ela possui também livros lgbt na biblioteca.

Sexualidade nas escolas preocupa os pais

Continua a notícia: "A questão da instrução sobre sexualidade nas salas de aula continua a ser um tema de preocupação para pais e conservadores, principalmente porque continuam a surgir evidências de que algumas escolas públicas estão escondendo as chamadas “transições de gênero” dos pais. Discutir sexo também é uma tática comum que os professores usam para se preparar para o abuso, de acordo com o especialista em abuso sexual Professor Charol Shakeshaft.

Livros pornográficos em escolas e outras bibliotecas públicas também levantaram preocupações, já que alguns meios de comunicação foram forçados a reconhecer problemas com o conteúdo.

* * *

Uma agenda, um programa, uma obstinação em doutrinar sexualmente crianças faz pensar na maldade humana, que sem a graça de Deus, pode cair em abismos insondáveis. 

Os pedidos, as advertências, os convites à conversão, feitos por Nossa Senhora de Fátima ainda aguardam os clamores e a pregação do Clero. Precisamos, sim, de uma conversão. O Ocidente toma cada vez mais a face anticristã.

Nossa Senhora abrevie esses dias.

Fonte: Life site news

Detalhes do artigo

Autor

Correa de Sá

Correa de Sá

253 artigos

Categorias

Tags

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Tenha certeza de nunca perder um conteúdo importante!

Artigos relacionados